PT | EN

5. Filmografia

Música como Poder é o Ciclo de Cinema do Dossier Temático Internacional do Observatório da Canção de Protesto (OCP) organizado pelo Instituto de Etnomusicologia - Centro de Estudos em Música e Dança (INET-md) da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (FCSH/NOVA). Conta com a apresentação e debate de filmes especialmente selecionados, nos quais música e poder tomam lugar de destaque, ao fim da tarde na FCSH. Inaugura em 2016/17 com a colaboração especial de Anthony Seeger e conta com a apresentação de quatro filmes na terceira quinta-feira de cada mês no Auditório 1 da FCSH entre as 17:00 e as 20:00h. Cada sessão do ciclo conta com a participação de um convidado especial, relacionado com o respetivo filme.

Maria Espírito Santo, Pedro Mendes, Ricardo Andrade e Hugo Castro


Pete Seeger: The Power of Song (2007) | 15 Dez. | 17.00H | Auditório 1 | FCSH/NOVA

O filme documentário acerca da vida e música do cantor folk, coletor e escritor Pete Seeger, mostra como ele encabeçou um revivalismo americano do folk defendendo este tipo de música como património vital, e dedicando a sua vida ao uso do poder da canção como força de promoção de mudança social. Através de entrevistas com artistas como Peter Yarrow, Bruce Springsteen, Joan Baez, Bob Dylan, Natalie Maines e membros da sua família, o filme The Power of Song introduz o espectador na vida e obra de Pete Seeger. Trata-se de uma abordagem exaustiva à habilidade que a música, particularmente a chamada música folk, tem para mudar sensibilidades. Os produtores executivos do filme foram Toshi Seeger, a mulher de Pete Seeger, aos 85 anos, e Norman Lear.

O Convidado Especial Anthony Seeger é Professor Distinto e Emérito de Etnomusicologia da Universidade da Califórnia Los Angeles (UCLA). Diretor Emérito da Smithsonian Folkways Recordings, Smithsonian Institution, no ativo entre 1988 e 2000 e Investigador Associado do Smithsonian Institution Center for Folklife and Cultural Heritage. Durante a maior parte da sua vida profissional agiu como investigador socialmente ativo nos campos da Antropologia, da Etnomusicologia e do Arquivo de Materiais Audiovisuais. Os seus numerosos artigos publicados focam assuntos de direitos territoriais e humanos dos índios brasileiros; arquivística, propriedade intelectual, património cultural imaterial e teoria e método da Etnomusicologia. Licenciou-se na Harvard University e fez o doutoramento em Antropologia na Chicago University. Neto do influente compositor e musicólogo Charles Seeger e sobrinho dos músicos folk Pete, Mike and Peggy Seeger, Anthony Seeger tem sido apoiante incansável da música do mundo. Cresceu tocando banjo de 5 cordas e cantando, escrevendo e ensinando canções de protesto. Foi investigador e docente no Departamento de Antropologia do Museu Nacional do Rio de Janeiro (1975-1982) e na University of Indiana (1982-1988).

Maria Espírito Santo e Tony Seeger


L’Internationale (2000) | 16 Fevereiro | 17.00H | Auditório 1 | FCSH/NOVA

O filme The Internationale, realizado por Peter Miller e publicado em 2000, traça a história e os diversos usos da famosa canção revolucionária escrita por Eugène Pottier e Pierre de Geyter no século XIX. Partindo do caso da Comuna de Paris, passando pela Revolução Soviética e pela Guerra Civil Espanhola, este documentário conta com a participação de vários músicos (Pete Seeger, Billy Bragg, e.o.) e intervenientes de várias circunstâncias de agitação política em vários pontos do globo. The Internationale procura expor a dimensão catalisadora e mobilizadora da prática musical enquanto factor que pode contribuir para o efetivar de processos de mudança social, servindo-se deste famoso hino enquanto exemplo.

O Convidado Especial Ruben de Carvalho (n. 1944), jornalista, é, desde a década de 1960, autor de diversas publicações sobre vários domínios da música popular, as quais passam pelo fado, pela música tradicional de diversas regiões e pelo pop-rock, entre outros. Foi membro das equipas de redação dos periódicos Vida Mundial e O Século, e foi chefe de redação do semanário Avante!, órgão oficial do Partido Comunista Português (PCP), entre 1974 e 1995. É membro da Comissão Organizadora da Festa do Avante! desde a sua primeira edição em 1976, e membro do Comité Central do PCP.

Ricardo Andrade


Mudar de Vida (2014) | 16 Março | 17.00H | Auditório 1 | FCSH/NOVA

Mudar de Vida: José Mário Branco, vida e obra, é um documentário estreado em 2014, realizado por Pedro Fidalgo e Nelson Guerreiro, que se centra no percurso musical, artístico e político de José Mário Branco (n. 1942). Este filme explora algumas das várias facetas do músico, desde a sua necessidade de exílio político e estadia em França nos inícios da década de 1960, passando pelo seu ideário e usos da canção enquanto forma de sensibilização política e social, tanto no contexto migratório como no pós-25 de Abril de 1974, assim como pelas suas colaborações com diversos artistas em vários domínios de produção.

Ricardo Andrade


Music is the Weapon (1982) | 18 Maio | 17.00H | Auditório 1 | FCSH/NOVA

O filme documentário acerca da vida e música do nigeriano Fela Anikulapo Kuti (1938-1997) mostra a influência que o músico teve no desenvolvimento de diversas práticas musicais contemporâneas em África. Através de entrevistas realizadas ao músico e a familiares mais próximos deste e de atuações, o documentário realça a importância da criação do Afrobeat, termo cunhado por Fela Kuti para designar uma nova expressão de fusão sonora que surge aqui associada a diversas referências musicais e políticas. O filme demonstra a postura ativista que o músico assumiu ao longo da sua vida, tornando-se uma referência incontornável da música africana. Music is the Weapon é uma produção francesa e foi realizado por Jean-Jacques Flori (1928-1997) e Stephane Tchalgadjieff (1942-).

O Convidado Especial Michael E. Veal é docente na Yale University desde 1998. Antes tinha lecionado no Mount Holyoke College (1996 – 1998) na New York University (1997-1998). O seu trabalho tem abordado tópicos na esfera cultural de África e da diáspora Africana. A sua biografia de Fela Anikulapo-Kuti (2000) usa a vida e a música deste músico africano influente para explorar temas de pós-colonialismo africano, usos políticos da música em África e a diáspora Africana. O seu próximo livro Wait Until Tomorrow aborda períodos sub-documentados nas carreiras de John Coltrane e Miles Davis que incluem intervenções estilísticas de “jazz livre” e “fusão jazz-rock,” e propõe a linguagem da arquitetura digital para sugerir novas direções na análise do jazz.

Hugo Castro


Apresentação Introdução Prólogo 1 2 3 4 5 6 7 Notas Biográficas